Por que praticar Shuai Chiao?, Clique aqui!

Siga nas redes

História do Shuai Chiao

Tamanho de fonte:

Desde os primórdios da natureza humana a luta sempre esteve presente, como para conquistas de territórios, sobrevivência, evolução, dentre outros. E principalmente sobre evolução, que descobrimos e reinventamos técnicas para nos proteger. E quando falamos de lutas e das primeiras técnicas, que envolvem somente as mãos podemos falar de uma das mais antigas artes milenares, o Shuai Chiao.

Uma das lendárias origens deste estilo conta que o famoso Imperador Amarelo (Huang Di, figura mítica ligada ao taoísmo), possuía um exército que estava acampado nas margens do rio Yan Tzé, e que seus guerreiros usavam elmos com um tipo de chifre nas batalhas, que serviam também como armas além de proteção, Huang ensinou seus homens técnicas de esquivas e desarmes. Após vencer a batalha unificou a China, e esta marcante data ficou sendo celebrada com um teatro simulado onde, um combatente, portanto elmos com chifres, tentava ser derrubado por seu oponente. A simulação foi chamada de Jiao ou Chiao.
A China pode ser considerada a mãe de muitas artes marciais, as que dentre elas criaram um caminho fortemente evolutivo, e o Shuai Chiao pode ser considerado a luta de mãos mais antiga, tendo cerca de 5.000 anos de idade. O termo Shuai Chiao tem seu significado dividido em duas partes Shuai = derrubar e Chiao = chifres ou chifrar. Desta maneira sua tradução literária pode ser interpretada como: chifres que derrubam ou chifrar e derrubar.
E foi na dinastia Ming (1368 – 1644), e na dinastia Ching (1664 – 1911), que o estilo alcança seu nível mais elevado, nessa época o Imperador Amarelo patrocinava vários desafios de Shuai Chiao, propagando a sua popularidade. E assim com a miscigenação de vários lugares, se formou um grupo de melhores mestres de Shuai Chiao do mundo, que eram incluídos na equipe nacional.
No início o Shuai Chiao era destinado e acessível apenas para militares, mas a partir de (221 a.c) na dinastia Ching ele ganha outras funções, num primeiro momento o kung-fu era utilizado em demonstrações em Shows, reuniões e festivais, mas ainda na dinastia Chin, o Shuai Chiao deixou de ser patrocinado pelo governo, que resultou que os praticantes com mais experiência abrissem suas próprias escolas particulares, e talvez tenha sido neste momento histórico que as academias de artes marciais se popularizaram, pois agora os ensinamentos não seriam mais destinado a um público determinado, e sim a todos os interessados.

O Shuai Chiao é um estilo completo e estruturado, considerado um dos mais antigos estilos de Kung-fu, tem ancestralidade com o Judô, e o Jiu-jitsu japonês. Que dependendo das práticas e tradições regionais pode ser acrescentado chutes e socos, além das técnicas de quedas, agarramentos projeções, torções e imobilizações.

Existem muitos estilos de Shuai Chiao, porém os mais conhecidos são: Pequim, Tientsin e BaoDing e o Mongol tem o foco em movimentos curtos que priorizam o contato físico e a defesa contra as mãos do adversário, uso continuo de chutes para desequilíbrio do oponente, seu uniforme é bem justo para interceder e dificultar os agarramentos. O Tientsin é considerado um pouco mais agressivo do que o Pequim, pois costuma utilizar fintas em alguns chutes, e os braços um pouco mais soltos para um contra-ataque mais rápido. E o mais popular BaoDin, (Também chamado de Kuai Jiao – wrestling rápido) que pode ser visto como um dos estilos mais completos, pois tem um apelo à concentração e não somente ataque e contra-ataque, frisando e priorizando as técnicas e não só o agarrar e derrubar, este estilo não testa o seu oponente e se distingue pela aplicação de movimentos mais amplos, sua velocidade e intensidade nos golpes. Grande parte do foco desta luta está em desestabilizar o seu oponente, e levá-lo à queda, usando de artifícios como empurrões, golpes de punho, chutes, dentre outras técnicas, um ditado popular no Shuai Chiao diz que “ um oponente caído é um oponente morto”.
E foi apenas no século XIX que as regras de competição foram fixadas e o Shuai Chiao teve sua propagação ainda maior em campeonatos, assim como diversos estilo de kung-fu e notadamente o Sanshou (Boxe Chines) e o Sanda (Sanshou de competição), vale ressaltar a importância destas regras, afinal o intuito de grande parte das artes marciais é a finalização do oponente, e para competição devem existir limites para que estes sejam considerado um esporte.

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais